Categoria: Condomínios

Ainda é tempo: planejamento do condomínio para 2021

Estamos em fevereiro, porém é melhor começar agora, do que seguir pelo resto do ano sem planejamento, certo? Confira algumas dicas para conseguir equilibrar as contas, evitar desperdícios e surpresas desagradáveis ao longo de 2021:

Contas

É fundamental olhar para trás e verificar em quais meses ocorreram aumentos de gastos, sejam em função do uso da energia elétrica, conta de água, pessoal ou serviços necessários à manutenção do condomínio. Com base na média mensal e suas variações, fica mais fácil se planejar em relação às surpresas que podem acontecer.

Diminuição de Gastos

Ainda de olho nas contas, convém fazer uma planilha detalhada com cada gasto recorrente e os não previstos do ano anterior para então analisar onde podem ser feitas melhorias nesta questão. Será que não seria mais vantajoso desligar um dos elevadores em épocas de menor movimento? Ou pesquisar sobre a instalação de painéis solares, ou mesmo buscar um contrato de publicidade cedendo uma área do edifício para alguma empresa?

Manutenções

A agenda técnica do condomínio prevê todas as manutenções obrigatórias, como as de para-raios, por exemplo. Convém elaborar uma agenda (e isto pode ser feito em online, utilizando ferramentas como o Google Agenda que pode ser compartilhada entre síndicos, conselho e moradores) e anotar as datas de manutenção de elevadores, portões de garagem, bombas d’água etc.

Evitando o Desperdício

De posse de um relatório detalhado de compras de insumos, o síndico e o conselho podem verificar se existe a real necessidade de comprar todos os produtos que foram adquiridos em anos anteriores. Materiais de limpeza, de manutenção da piscina e outros podem ter seu uso reduzido durante a pandemia, gerando desperdício se comprados em quantidades maiores que o necessário. Fique de olho.

Folha de Pagamento

Sem dúvida uma das maiores obrigações financeiras do condomínio, senão a maior, exige muito cuidado e atenção. Conte com a ajuda do conselho e da administradora do seu condomínio para passar um pente fino neste item. Qualquer coisa a mais é gasto desnecessário, e qualquer coisa a menos pode gerar prejuízos futuros.

São muitos os dados que devem ser analisados para uma gestão perfeita do condomínio, bem como para o seu planejamento. Fale com a Atlântida e veja como podemos ajudar: https://www.atlantida-adm.com.br/

Manual do Síndico Moderno

A administração de condomínios vem se tornando cada vez mais complexa (principalmente durante a pandemia), exigindo uma gestão cada vez mais profissional tanto do síndico quanto da administradora que o auxilia. Para ser eficiente, é necessário ter todos os processos muito bem definidos e detalhados.

É nesse ponto em que a Atlântida entra como o braço direito do gestor! Dispomos de um material exclusivo, um Manual do Síndico, onde você encontrará inúmeras atividades recorrentes à rotina, bem como dicas para solucioná-las. Oferecemos este material como um extra ao nosso tradicional atendimento qualificado e pessoal.

Nele, você poderá encontrar questões relacionadas aos seguintes assuntos: Convenção do Condomínio; Regulamento Interno; Conselho Fiscal; Escala de Serviço; Adicional de Dia do Empregado em Edifício; Assembleias; Previsão Orçamentária; Seguros Obrigatórios e muito mais!

Acesse agora mesmo clicando aqui e conte sempre com a Atlântida nas tarefas diárias e essenciais à sua gestão. Agora, seu condomínio ainda não conta com a ajuda da nossa administradora? Fale conosco clicando aqui e conheça mais sobre nós!

Prefeitura do Rio de Janeiro permite que condomínios decidam sobre liberar uso das áreas comuns de lazer

O Diário Oficial do Município do Rio de Janeiro publicou nesta quarta-feira, 13 de janeiro, o Decreto Municipal 48423 de 2021, que revoga as normas estabelecidas no Decreto 48279 do final de 2020 sobre a interdição das áreas comuns dos condomínios em virtude da pandemia de Covid-19.

Com essa alteração, se restaura o estado anterior para combate ao coronavírus, cabendo aos condomínios a decisão de liberar ou não suas áreas comuns de lazer, incluindo sauna e piscina.

Cabe ressaltar que o Secovi Rio, na posição de representante dos condomínios e das empresas do segmento de comercio e serviços imobiliários, vem atuando de forma estratégica e responsável na orientação sobre as medidas de combate à pandemia.

O Sindicato, inclusive, enviou um ofício ao prefeito Eduardo Paes solicitando essa alteração no decreto, visto que a proibição do uso das áreas de lazer dos condomínios estaria rendendo dúvidas constantes aos síndicos e intenso desconforto às atividades de administração condominial.

No ofício, o Secovi Rio reforçou que os condomínios já vinham adotando medidas restritivas ao uso desses espaços, definindo limites e impondo regras para sua utilização, razão pela qual a revisão do decreto era de suma relevância.

Outro ponto levantado pelo Sindicato é que, ao liberar o uso de academias ou áreas de lazer de clubes e estabelecer restrições apenas aos condomínios, a medida se tornou ainda mais contraditória e prejudicial para síndicos e moradores.

Os interessados em mais esclarecimentos sobre este assunto, estando em dia com as contribuições ao Secovi Rio, poderão consultar o nosso Departamento Jurídico pelo e-mail juridico@secovirio.com.br.


Warning: html_entity_decode(): charset `ISO-8559-1' not supported, assuming utf-8 in /home/atlantid/public_html/blog/wp-includes/general-template.php on line 3237
1 2 3 87