Categoria: Condomínios

Convenção Coletiva de Trabalho 2019 – Condomínios

O Secovi Rio firmou a Convenção Coletiva de Trabalho para a categoria de empregados de edifícios residenciais, comerciais e mistos dos municípios de Armação dos Búzios, Arraial do Cabo, Belford Roxo, Cabo Frio, Casimiro de Abreu, Duque de Caxias, Guapimirim, Iguaba Grande, Itaguaí, Japeri, Magé, Nilópolis, Nova Iguaçu, Paracambi, Queimados, Rio das Ostras, Rio de Janeiro, São João de Meriti e São Pedro da Aldeia, com vigência a partir de 1º de abril de 2019.

O percentual de reajuste dos salários ficou estabelecido em 5,10% (cinco vírgula dez por cento) sobre o salário vigente em 01 de abril de 2018, com vigência a partir de 01.04.2019.

Os pisos salariais de admissão, que estão fixados na cláusula terceira, são:

a) Porteiro, Porteiro Noturno, Vigia e Zelador: R$ 1.401,50 (um mil, quatrocentos e um reais e cinqüenta centavos).

b) Servente, Faxineiro e demais empregados da categoria profissional: R$ 1.224,35 (um mil, duzentos e vinte e quatro reais e trinta e cinco centavos).

c) Guardião de Piscina: R$ 1.370,25 (um mil, trezentos e setenta reais e vinte e cinco centavos).

d) Funcionários do setor administrativo de Shoppings e Apart-hotéis: R$ 1.391,84 (um mil, trezentos e noventa e um reais e oitenta e quatro centavos).

As diferenças salariais advindas da aplicação da Convenção Coletiva de Trabalho serão pagas juntamente com o salário de julho/2019.

Caso seja de seu interesse, a íntegra desta Convenção Coletiva já está disponível na área restrita do site da Atlântida, www.atlantida-adm.com.br, na opção Leis e Manuais.

Atenciosamente,

Atlântida Administradora

O que diz a lei sobre individualização da água em condomínios?

A economia de água é uma necessidade no Brasil, e, a cada dia que passa, precisa ser uma realidade nas casas e apartamentos. Esse recurso natural impacta diretamente a vida de todas as pessoas, e, por isso, deve ser preservado. 

Além da questão ambiental, também existe a questão financeira, já que a economia da água também traz bons resultados nas contas. Este deve ser o pensamento em edifícios e condomínios. Por isso, é necessário falar sobre a individualização da água. A instalação de hidrômetros individuais pode representar uma economia de até 15% dos gastos de um condomínio. Isso acontece, principalmente, pois, ao saber seus próprios gastos mensais, a tendência é que o morador passe a economizar ainda mais o recurso.

 

Mas o que diz a Lei sobre a individualização da água?

Em 2016, o Governo Federal sancionou uma lei que obriga a medição individual. Os condomínios novos têm um prazo de 5 anos para se adequar à nova legislação, ou seja, até 2021. A lei 13.312 modifica a lei sobre saneamento básico ao dispor que a obrigatoriedade vale para novos condomínios, pois entende-se que os custos de alteração seriam muito altos para os condomínios mais antigos.

 

Como aprovar essa mudança entre os moradores?

Aqui, o primeiro ponto a ser ressaltado é que a aprovação dos condôminos é essencial. O síndico deve convocar uma assembleia com a mudança como pauta principal. É importante que se observe a convenção e o regimento interno do condomínio, para saber se ambos dão algum direcionamento sobre em qual segmento a mudança se encaixa. Caso seja entendida como uma obra necessária, precisará apenas da aprovação da maioria simples dos presentes na assembleia. Se for considerada uma obra útil, seria preciso o voto da maioria total do condomínio.

 

Meu condomínio é antigo e queremos fazer a mudança. O que eu preciso saber?

A primeira coisa que deve-se ter em mente é que fazer a instalação de medidores individuais em condomínios antigos pode ser mais complexo do que nos mais novos. Sendo assim, os custos podem variar dependendo do caso.

 

Para fazer orçamentos e planejar a obra, o ideal é contratar uma empresa especializada para a realização de uma vistoria técnica, buscando verificar a possibilidade de executar tais mudanças. Se a reforma for possível, um bom jeito de saber se valerá o investimento é verificar se o custo total da conta de água dividida entre os condôminos é maior que o valor da individualização. Se sim, a mudança é viável e gerará grandes economias.

Dicas para administrar os funcionários do condomínio

Contratar um novo funcionário para o condomínio é uma tarefa que exige muita responsabilidade, atenção e cuidado. O responsável pela tarefa deve analisar alguns pontos essenciais para saber se o profissional será adequado à rotina e às necessidades do condomínio. 

No post de hoje, separamos algumas dicas sobre o que o contratante deve prestar atenção na hora de avaliar seus possíveis novos funcionários. Confira abaixo!

O primeiro ponto a ser levado em consideração é a origem dos currículos. Se vier de alguma indicação, avalie se é uma pessoa conhecida e de confiança. Se foi deixado diretamente na portaria, é necessário um pouco mais de atenção. Um bom jeito de resolver essa questão é anunciando a vaga disponível em empresas de RH confiáveis, que poderão ajudar com o recrutamento. 

Outra boa dica é buscar o candidato no registro de dívidas. Aqui, a intenção não é considerar pequenas dívidas, mas sim as maiores, que podem causar problemas futuros. Caso a pessoa tenha o perfil desejado, é melhor que se esteja ciente da situação. Além disso, também é essencial tirar e analisar as certidões negativas, tanto a cível quanto a criminal.

A análise do currículo do candidato deve ser feita antes da entrevista, para que se possa comparar o que está no papel com a prática. Não é incomum que os candidatos a uma vaga de emprego exagerem – e, muitas vezes, até inventem algumas habilidades. Para saber se o profissional será adequado às necessidades do condomínio, deve-se analisar ponto a ponto do que está especificado no currículo ao entrevistá-lo pessoalmente.

O responsável pela contratação deve estar atento e sempre evitar fazê-lo por impulso, mesmo que o momento pareça emergencial. Analise com calma todos os currículos e os pontos levantados, faça as entrevista, confira documentos, referências e tudo mais o que for necessário. Se achar melhor, o condomínio pode contratar um profissional ou empresa para a realização do processo seletivo, evitando dores de cabeça e maiores problemas.


Warning: html_entity_decode(): charset `ISO-8559-1' not supported, assuming utf-8 in /home/atlantid/public_html/blog/wp-includes/general-template.php on line 3237
1 2 3 64