Categoria: Novidades Atlântida

Recertificação Procondo

Prezado Cliente

No dia 25 de agosto de 2015, foi oficialmente lançado o PROCONDO – Programa de Autorregulamentação da Atividade de Administração Condominial, resultado da iniciativa de um grupo de empresários que se uniram para fomentar o desenvolvimento e difundir um código de conduta para o setor de administração de condomínios, com foco na qualidade da prestação de serviços.

Inspirado em exemplos de sucesso de outros países, o processo de autorregulamentação já é uma realidade vitoriosa também no Brasil. Implantada em outros segmentos, como na Associação Brasileira das Indústrias de Café (ABIC) e no Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (CONAR), a iniciativa tem como objetivo trazer benefícios e transparência ao segmento de administração de condomínios.

Sob a liderança da ABADI – Associação Brasileira de Administradoras de Imóveis, a certificação Procondo visa identificar e regulamentar as administradoras de condomínios aptas a exercerem a atividade de administração condominial com qualidade, segurança e experiência necessários para atender às necessidades de seus clientes, os condomínios.

A administração condominial vai além da boa prática de procedimentos para o pleno exercício da atividade, visa o benefício das pessoas que moram em condomínios. A partir deste compromisso, a certificação PROCONDO se configura como um conjunto de normas e parâmetros que chega para orientar as empresas e trazer maiores benefícios tanto ao segmento e quanto à sociedade.

Nesse mesmo ano de 2015, a Atlântida foi uma das primeiras administradoras auditadas e certificadas com o selo Procondo. E agora, em janeiro de 2018, passamos por um novo processo interno de auditoria, mais uma vez conduzido pelo Bureau Veritas, um dos maiores especialistas no mundo nesse tipo de certificação.

Todos os itens auditados foram novamente aprovados, o que atesta a plena capacidade da Atlântida para prestar uma assessoria realmente completa ao seu condomínio, com toda a segurança, transparência e profissionalismo que a gestão condominial exige cada vez mais.

Atenciosamente,

Atlântida Administradora

Serviço de Malote Atlântida – Comunicado Importante

Prezado Condômino,

Conforme já é do conhecimento de todos, com a entrada em vigor da nova plataforma registrada de cobrança, todos os boletos registrados deverão ser quitados preferencialmente na rede bancária.

Desde fevereiro de 2017, quando iniciamos a emissão dos boletos registrados, temos mantido a opção de pagamento nos caixas da Atlântida e através do nosso malote motorizado.

Entretanto, em virtude do crescente aumento do quadro de violência e como forma de trazer maior segurança aos profissionais que prestam o serviço diário de malote ao seu condomínio, vimos pela presente informar que a partir do mês de março de 2018 não serão mais aceitos pagamentos de boletos enviados através do malote da Atlântida.

Essa informação será prestada em seu boleto de cobrança com vencimento previsto para os meses de fevereiro e março de 2018 e através de outros canais de comunicação da empresa, tais como site (www.atlantida-adm.com.br), blog (www.atlantida-adm.com.br/blog), facebook (F / atlantida-adm) e newsletter (cadastre seu email em nosso site).

A opção de pagamento em nossos caixas continua válida por enquanto, somente a opção através do malote será descontinuada. Porém, reiteramos a solicitação para que efetue o seu pagamento na rede bancária.

Agradecemos a colaboração e, principalmente, a compreensão de todos.

Atenciosamente,

Atlântida Administradora

Atlântida inicia a emissão de seus boletos de cobrança registrados

A partir de março deste ano, a cobrança realizada por convênio bancário trará maior segurança para o responsável pelo pagamento, com a entrada em vigor da primeira fase do projeto Nova Plataforma de Cobrança, da Federação Brasileira dos Bancos.

A expectativa é que até agosto todas as cobranças emitidas no Brasil sejam feitas na modalidade registrada, isto é, estejam cadastradas em uma plataforma única – a chamada Câmara Interbancária de Pagamentos. Uma das mudanças é que o recibo de cobrança da cota condominial (ou seja, o boleto) só poderá ser emitido com a identificação do CPF ou CNPJ do condômino.

No mercado desde os anos 1990, a cobrança tradicional, sem registro, tem sido alvo de controvérsia no mercado financeiro. É dela que partem fraudes que geraram R$ 332 milhões em prejuízos em 2015, contra R$ 92 milhões no ano anterior. Elas ocorrem em virtude do envio de recibos falsos, criados a partir de pagamentos regulares, como energia, água, telefone e, claro, cotas condominiais.

Conhecendo a operação do código de barras, os criminosos enviam documentos com informações, formato e forma idênticos aos verdadeiros, com pequenas alterações nos códigos verificadores. Ao efetuar o pagamento, em vez de o recurso ser apropriado corretamente na conta do credor (condomínio), o dinheiro segue para fraudadores. Os bancos garantem que a nova modalidade trará mais segurança e agilidade para todos os envolvidos na operação.

Quando entra em vigor?

Na Atlântida, a cobrança registrada já será implantada em todos os boletos emitidos neste mês de março com vencimento previsto para abril/2017. Portanto, para você que é um cliente Atlântida, o seu próximo boleto já estará registrado na nova plataforma.

Para aqueles que ainda não cadastraram seu CPF ou CNPJ, é um processo muito simples e deve ser feito imediatamente. Bastar preencher os dados em  nosso site www.atlantida-adm.com.br ou enviar um email para cobranca@atlantida-adm.com.br informando nome completo, CPF ou CNPJ, nome do condomínio e número da unidade.

O que o boleto tem de diferente?

À primeira vista, o recibo de cobrança não apresentará nenhuma alteração visual. A cobrança apenas terá os dados pessoais do sacado, data de vencimento, valor, multa, etc. O código de barras que a maioria das pessoas conhece não sofrerá modificações. A mudança é mais operacional.

O que muda exatamente?

O processo de pagamento será mais rastreável. Para o emissor, será possível fazer uma gestão mais completa da carteira, sabendo quem pagou, o que pagou e quando pagou. Mudanças de prazo de pagamento e valor devem ser registradas novamente, o que pode gerar taxas extras. Para o pagador, não há muitas mudanças práticas. Uma das poucas alterações é que ele poderá pagar o boleto em qualquer banco, mesmo depois do vencimento, bem como ser incluído no DDA (Débito Direto Automático).


Warning: html_entity_decode(): charset `ISO-8559-1' not supported, assuming utf-8 in /home/atlantid/public_html/blog/wp-includes/general-template.php on line 3237
1 2 3 4 5