Conheça todos os cargos e funções dentro de um condomínio

Você sabe a diferença entre as atribuições de um zelador e um gerente de condomínio?

A organização de cargos e funções dentro de um condomínio é essencial para que a sua gestão seja mais tranquila. Assim, síndicos, subsíndicos e colaboradores saberão com clareza suas principais atribuições, podendo desempenhá-las com mais eficiência.

Os cargos dentro de um condomínio, assim como suas determinadas funções, são definidos de acordo com a Convenção Coletiva do Trabalho, documento que estipula quais são as tarefas relativas a cada cargo, assim como também trata de outras questões trabalhistas, como benefícios, pisos e tetos salariais. Antigamente, os funcionários eram legalmente considerados empregados domésticos. Porém, com a Lei Federal 2.757/56, os cargos passaram a ser resguardados pela legislação trabalhista. Na prática, isso significa que as gestões condominiais devem respeitar a garantir os direitos dos funcionários do condomínio.

Síndico: Ele é o responsável legal pela gestão e administração do condomínio, e deve cuidar do bom funcionamento e andamento das funções dos outros colaboradores do condomínio. O síndico pode ser um morador ou um síndico profissional.

Subsíndico: este é um cargo que não é obrigatório, mas é muito comum que exista nos condomínios. Ao ser escolhido em assembleia geral, sua principal função é auxiliar o síndico nas funções administrativas e rotineiras. Além disso, em caso de ausência do síndico (por férias, falecimento ou renúncia, por exemplo), é o subsíndico que assume o cargo.

Zelador: sua principal função é coordenar a rotina condominial, garantindo que tudo funcione bem. Ele deve fiscalizar o uso de áreas comuns, providenciar a manutenção de equipamentos e instalações hidráulicas e elétricas, para garantir um bom funcionamento supervisionar obras, distribuir as tarefas da equipe, e muito mais.

Auxiliar de serviços gerais: esse colaborador é aquele que tem a função de detectar e, principalmente, resolver problemas da rotina condominial. Ele pode realizar vistorias e manutenções periódicas, revisar sistemas elétricos e hidráulicos, solicitar orçamentos e acompanhar reparos, entre outros. Neste caso, deve-se tomar cuidado, para que o profissional não acumule funções.

Faxineiro: é um profissional de extrema importância para os condomínios, uma vez que é o responsável pela manutenção rotineira da limpeza e conservação das áreas comuns, como escadas, elevadores, portarias e garagens.

Porteiro: este é o colaborador mais comum e conhecido dentro dos condomínios, já que é o primeiro que vemos ao chegar. O porteiro tem como função, como seu próprio nome sugere, cuidar da portaria, notificando e checando a autorização para a entrada de visitantes e entregadores, recebendo correspondências e ficando alerta a possíveis falhas de segurança. O porteiro é um funcionário essencial para a manutenção da segurança de todos, e, por isso, deve ter grande atenção às suas atribuições.

Vigias: estes colaboradores são essenciais para a segurança de moradores, colaboradores e visitantes. Sendo assim, normalmente são escalados para o turno de trabalho noturno, onde a vulnerabilidade é maior. Estes profissionais não devem ficar presos à portaria, podendo fazer rondas em toda a propriedade constantemente.

Esperamos que nossas dicas ajudem a manter a gestão e organização do seu condomínio em dia, cuidando de todas as funções dos colaboradores.

Deixe seu comentário:

Seu comentário*

Seu nome: *
Seu site: