7 dicas de transformação da casa

Mudar a decoração da casa ou de algum cômodo dela pode parecer bem complicado, mas, neste post, viemos mostrar que existem alguns detalhes e algumas atitudes simples que podem fazer toda a diferença! E, convenhamos, mudar é sempre bom e mega importante, né?! Então, venha conferir como dar uma cara nova para seu cantinho, com dicas simples!

1- Mude os móveis de lugar: essa é uma mudança relativamente simples e que pode ser feita na maioria dos ambientes. Trocar o sofá de lugar, a cama, a mesinha, a cômoda… Vai da criatividade de cada um.

2- Invista em objetos: algo não trabalhoso e que pode custar pouco é investir em objetos decorativos, como, por exemplo, trocando a capa das almofadas, comprando e espalhando vasinhos de plantas (que podem ficar em salas, quartos, banheiros…e até na cozinha!), entre outros detalhes.

3- Monte uma parede com quadros/fotos: uma boa dica para personalizar seu espaço e dar uma mudada geral é transformar alguma parede da sua sala, sala de jantar ou quarto com uma combinação de fotos da família ou quadros decorativos. Invista em molduras bonitas, neutras e que combinem entre si. Fazer uma espécie de mosaico com espelhos variados também pode ficar bem interessante.

4- Coloque adesivos nas paredes: para a cozinha ou banheiro, existem muitas opções de adesivos que imitam revestimentos, como azulejos. O adesivo é uma opção mais barata e bem mais prática na hora de mudar o visual do espaço.

5- Pintar a parede: para aqueles que decidiram ousar, deixar uma ou mais paredes com cores de destaque muda tudo! No quarto, pintar a parede (ou uma parte dela) onde a cama fica encostada garante estilo ao ambiente. Outra boa opção é usar um bom papel de parede, que combine com seus móveis.

6- Horta: fazer uma hortinha na varanda, no jardim ou até mesmo na cozinha, dá um ar diferente ao ambiente, além de deixá-lo mais cheiroso e poder te ajudar na hora de cozinhar.

7- Use objetos naturais: elementos como conchas e areia dentro de potes de vidro, por exemplo, dão um ar mais relaxante a um ambiente, remetendo a praia, férias, e podendo ser usados no quarto, banheiro ou sala.

E então, nenhum bicho de sete cabeças, certo?! Hora de colocar a mão na massa e dar uma renovada na aparência e no astral do seu lar!

Av. Rio Branco teve trecho reaberto neste sábado; confira alterações

Com o fim das obras de implantação do Veículo Leve sobre Trilhos, o VLT, a Avenida Rio Branco, no Centro do Rio, reabriu neste sábado (14) o trecho entre as avenidas Presidente Vargas e Nilo Peçanha. Com isso, 180 linhas de ônibus terão os itinerários alterados.

De acordo com a Secretaria Municipal de Transportes (SMTR), 240 agentes de trânsito do município vão trabalhar na reorganização do centro da cidade. As alterações começaram no dia 7 de maio e terminam dia 21, um dia antes da inauguração do VLT.

Das 180 linhas de ônibus que terão o itinerário alterado, 139 são municipais. Todas as mudanças de itinerários destas linhas podem ser conferidas no site da SMTR.

Com a reabertura da Rio Branco, duas faixas serão destinadas para a circulação de automóveis e a terceira será de uso exclusivo das linhas de ônibus troncais. Táxis não poderão circular na faixa exclusiva para ônibus, tampouco parar para embarque e desembarque na via.

Outras mudanças estão previstas no Centro do Rio para inauguração do VLT. As ruas da Carioca, da Assembleia e um trecho da Avenida Nilo Peçanha terão o sentido invertido (Praça Tiradentes em direção a Avenida Presidente Antônio Carlos). Já a Avenida República do Paraguai volta a ter mão dupla. As ruas Araújo Porto Alegre e Evaristo da Veiga, por sua vez, terão tráfego invertido para permitir o acesso à Praça Tiradentes. Além disso, a Rua Silva Jardim também terá o tráfego invertido.

(G1)

Taxa de incêndio começará a ser entregue a contribuintes em junho

Os boletos para o pagamento da taxa de incêndio devem começar a ser enviados aos contribuintes do Estado do Rio, via Correios, a partir de 6 de junho, segundo o Corpo de Bombeiros, para quitação até julho.

Quem já quiser reservar a quantia a pagar já pode organizar as finanças, de acordo com tabelas disponíveis abaixo. Os valores variam conforme o uso do imóvel (residencial ou não) e sua área.

Casas com área construída de até 50m² são isentas da cobrança. O mesmo não vale para apartamentos. Igrejas e templos também não pagam pelo serviço, assim como aposentados, pensionistas e pessoas com deficiência, que sejam donos ou locatários de apenas um imóvel residencial no estado, de até 120m², e que tenham proventos ou pensão de até cinco salários mínimos (R$ 4.400).

Em todo o Estado do Rio, serão gerados 3,2 milhões de boletos, que deverão ser entregues até o fim de junho. As taxas, que variam de R$ 25,49 a R$ 1.529,12, podem ser pagas por proprietários, representantes ou locatários, desde que de posse do documento de cobrança, em qualquer banco ou lotérica, até o vencimento.

O prazo depende do final do número CBMERJ, sem contar o dígito verificador, que identifica cada imóvel no sistema do fundo (veja abaixo).

 

(Extra)


Warning: html_entity_decode(): charset `ISO-8559-1' not supported, assuming utf-8 in /home/atlantid/public_html/blog/wp-includes/general-template.php on line 3237
1 208 209 210 211 212 234