Que tal ter uma quadra poliesportiva no seu condomínio?

As áreas de lazer dos condomínios são consideradas muito importantes, já que proporcionam momentos de diversão, interação e saúde aos moradores. Nestes espaços, as quadras poliesportivas vêm ganhando força, já que viabilizam a prática de diversos esportes, como futebol, vôlei, basquete e tênis.

Para que as quadras poliesportivas sejam um ambiente eficiente para os moradores, o seu projeto de construção ou reforma deve estudar um conjunto de diversos fatores. Os profissionais envolvidos devem avaliar os aspectos mais importantes de funcionalidade, como, até mesmo, a posição do sol, para que não interfira na visibilidade dos usuários – para isso, deve-se evitar a orientação leste/oeste.

O nivelamento das quadras é outro ponto importante, para que se evite o acúmulo de água. A drenagem também é uma solução viável, para que as poças de água não causem escorregões e quedas. Nesse sentido, o acabamento do piso deve ser observado com atenção. Normalmente, o piso das quadras é cimentado. Por isso, é importante definir a sequencia de concretagem, com a previsão de juntas de dilatação.

A iluminação da quadra é essencial, especialmente se seu uso for liberado na parte da noite, já que os usuários precisam de níveis adequados de luminância dentro dos padrões mínimos de consumo de energia. A questão do isolamento acústico também deve ser levada em consideração. É preferível que ela seja instalada em um local que favoreça o isolamento acústico, mais isolado das unidades. Assim, evita-se problemas em relação aos ruídos.

A manutenção das quadras poliesportivas não pode ser esquecida, como das outras áreas do condomínio. O síndico deve procurar um profissional que poderá direcionar qual o melhor rumo para as obras. Pintura das demarcações, reparos no piso, troca de redes… tudo isso pode fazer uma grande diferença na hora dos moradores praticarem seus esportes.

É essencial ressaltar: em casos de condomínios que ainda não têm a quadra poliesportiva, a contratação de um arquiteto é um requisito básico para a sua constrição. Esse profissional deverá se basear na norma brasileira NBR 14050:1998 – “Projeto, execução e avaliação do desempenho – procedimento”, além de outras normas internacionais. De acordo com as necessidades e orçamento do condomínio, sua estrutura deve ser escolhida, variando em tamanho e tipos de materiais aplicados.

Considerando as variáveis de quadras, abaixo seguem alguns exemplos para espaços necessários para a implantação:

  • Mini quadra (recreação infantil): 4x8m; 5x10m;
  • Quadra pequena: 10x18x5,5m;
  • Quadra média: 14x28x5,5 m;
  • Quadra grande: 18x33x6m;
  • Quadra Poliesportiva: 21x42x7 m;
  • Quadra para Atletismo ligeiro: 30x60x8m.

As quadras normalmente são construídas em áreas externas, o que requer segurança, manutenção e resistência à chuva, poluição e raios UV. Nestes casos, os pisos mais utilizados são a grama natural ou sintética, concreto cimentado e pintado, piso sintético flexível em manta de borracha etileno, propileno, dieno, monômero (EPDM); piso de borracha intertravado; piso asfáltico e pintura com resinas acrílico-vinílicas, entre outros.

E aí, curtiu a ideia de construir uma quadra em seu condomínio? Ela pode trazer muito mais saúde e diversão para todos os moradores. 😉

Deixe seu comentário:

Seu comentário*

Seu nome: *
Seu site: